Curitiba triplica número de casos da Covid-19 em menos de um mês, e secretária fala que ‘colapso está no horizonte’

Secretária municipal de Saúde, Márcia Huçulak, avalia que avanço do coronavírus, que registra 3.298 casos e 116 mortes, pode aumentar restrições na próxima semana. Chegada da onda de casos ao Sul no inverno também preocupa.

Curitiba triplicou o número de casos confirmados do novo coronavírus em menos de um mês. O crescimento se tornou motivo de preocupação para o município, que chegou a 3.298 casos da Covid-19 e 116 mortes na terça-feira (23).

Antes de triplicar os registros, a capital paranaense levou praticamente dois meses e meio para ultrapassar a marca de mil casos confirmados da Covid-19, em 28 de maio.

O avanço da doença coincide, por exemplo, com o momento posterior à reabertura de shoppings e centros comerciais, no fim do mês passado, e o aumento do movimento na cidade. Porém, há outros fatores como a chegada da onda de casos no inverno – que impulsiona as infecções respiratórias

O município confirmou 226 novos casos na terça em relação ao total da segunda-feira (22), que tinha registrado 147 novas confirmações. Segundo a secretária, a manutenção do crescimento de casos deve resultar no aumento das restrições na cidade com a bandeira vermelha.

“A onda chegou ao Sul. Lá no início já prevíamos que seria entre o outono e o inverno. A média de casos nesta semana está absurdamente alta”, avalia a secretária de Saúde de Curitiba.

A prefeitura implantou em 9 de junho o sistema de bandeiras, dividido em três níveis, para regular as restrições na cidade, com base no modelo de Porto Alegre (RS). Em uma semana, Curitiba saiu da bandeira amarela para a laranja, fechando igrejas e academias, por exemplo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *