Defesa pede liberdade de homem acusado de jogar gasolina e incendiar casa com ex e filhos em Curitiba.

A defesa de Waldevir Ferreira dos Anjos, acusado de jogar gasolina e incendiar a ex-companheira e os filhos dentro de casa, pediu que ele responda ao processo em liberdade. O pedido foi feito nesta quarta-feira (02), durante audiência realizada no Tribunal do Júri de Curitiba.

×
“Conforme já havíamos dito desde o primeiro momento, ficou claro hoje que o Waldevir em momento algum quis tirar a vida da ex-mulher e de seus dois filhos. A própria mulher confirmou que quando ele ascendeu o fogo, ela já estava fora da casa e que tem certeza que nesse momento ele não quis atear fogo nela, muito menos nos filhos”, disse o advogado José Igor Ogar.

O réu está preso no Complexo Médico Penal, onde ainda se recupera dos danos causados pelo incêndio. “O juiz deve se manifestar de forma positiva sobre o nosso pedido considerando todos os elementos aclarados hoje e pelas condições precárias do Waldevir, que ainda requer um tratamento muito longo”, afirmou Ogar.

O caso
O crime aconteceu na noite do dia 22 de julho de 2020, na casa da família no bairro Boqueirão, em Curitiba. Waldevir é acusado de despejar um galão de gasolina pelo corpo da ex-companheira, pela casa e logo em seguida atear fogo, usando um isqueiro. Segundo a Polícia Militar (PM), na noite do crime, o suspeito teria fugido em um Celta prata assim que as chamas começaram.

Ele foi denunciado formalmente pelo Ministério Público do Paraná (MPPR) por tentativa de feminicídio e homicídio. Para o MP-PR, o crime aconteceu por motivo fútil, já que a ex-companheira de Waldevir não tinha mais interesse de continuar no relacionamento, o que não era aceito por ele.

A filha mais velha do casal teve queimaduras e foi socorrida ao Hospital Evangélico.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *