MÃE DE ADOLESCENTE QUE MORREU EM MOTEL PEDE JUSTIÇA: “EU ACREDITO SIM QUE ELA FOI ASSASSINADA”

Ana Paula Ziamini, mãe da adolescente Lívia que morreu em um motel de Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, conversou com a equipe da RIC Record TV e pediu por justiça. Na tarde desta quarta-feira (20), a filha de Ana Paula pediu para ir ao shopping com um rapaz que estava conhecendo, porém, pouco mais de uma hora depois a mãe recebeu a notícia que a menina havia morrido.



Por volta de 1h, desta quinta-feira (21), Ana Paula esteve no Instituto Médico Legal (IML) para liberar o corpo da filha. Bastante abalada com a tragédia, a mãe acredita que a filha foi assassinada.

O homem que estava com Lívia no motel foi preso nesta quarta-feira e permanece na delegacia de Pinhais. Lucas Nascimento de Carvalho, de 29 anos, tem passagem por tentativa de homicídio, porte ilegal de arma, receptação e furto qualificado.
O delegado de Pinhais foi até o IML na noite desta quarta feira, porém, o laudo sobre a morte ainda não foi concluído
A Polícia Civil de Pinhais aguarda a conclusão do laudo do Instituto Médico Legal (IML) para verificar a causa da morte. Segundo informações a adolescente tinha sangramento na cabeça e também nas partes íntimas. O homem que estava com ela no motel foi preso.


RESUMO DO CASO

A família de Lívia contou que a adolescente estava conhecendo Lucas Nascimento de Carvalho, de 29 anos. Os dois se conheceram pelas redes sociais, porém, a mãe da moça era contra o relacionamento por conta da diferença de idade.

“Queria conhecer ela, queria conversar com o pai, queria namorar. E eu falei para ela que eu não queria, porque ele era mais velho que ela. Nunca teve namorado, era o primeiro que estava rodeando, para tentar namorar com ela. Mas eu não queria porque imaginava que ele é muito mais velho e meu marido também não iria aceitar”, contou Ana Paula.

Nesta quarta-feira, Lívia pediu para ir ao shopping. “Ela pediu para mim se ela podia ir ao shopping com ele. Que o combinado dos dois era ir no shopping comer batata, ver um filme e ele já trazia ela para casa”, revelou a mãe. Entretanto, a filha não voltou mais para casa.

Pouco mais de uma hora após a menina sair de casa, a mãe recebeu a ligação que a filha estava na UPA por causa de uma forte hemorragia. De acordo com os familiares, Lívia foi levada para um motel da cidade e começou a ter sangramentos. De lá, o suspeito levou a menina para a unidade de saúde.

“Quando ele escutou o médico me passando, me relatando que ela estava morta, ele tentou fugir por trás dos médicos, passar por uma porta de madeira na UPA de Pinhais”, contou Ana Paula. Apesar da tentativa de fuga, Lucas foi preso e passou a madrugada na cadeia.

DEFESA DE LUCAS
A defesa de Lucas informou que conversou com o suspeito e o homem revelou que não cometeu nenhum crime.

“Estive conversando com o Lucas, o mesmo está muito abalado e chocado com a morte desta adolescente, assim como nós […] O mesmo se manifestou que ele não cometeu nenhum crime, inclusive conseguimos informações preliminares que obtivemos na própria delegacia, de que exames iniciais já foram feitos nesta adolescente e dão conta que a mesma não sofreu nenhum tipo de agressão”, contou o advogado Igor Ogar.
Ainda na manhã desta quinta-feira (21) Lucas permanece detido na Delegacia de Pinhais.

FONTES E FOTOS: RICMAIS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *