Mulheres se unem para denunciar tarado que ataca em vários bairros de Curitiba; relatos impressionam.

Ele tem cabelos pretos, é forte e tem mais de 1,80 cm. Mas essas características são apenas em relação a aparência porque, o principal traço deste homem é outro. Estamos falando de uma pessoa que assedia e ameaça estuprar diversas mulheres em Curitiba. Uma dessas vítimas contou o que aconteceu nas redes sociais e, logo depois, dezenas contaram que também tinham sido assediadas sexualmente por este mesmo rapaz.

×
Leia nas imagens os relatos das vítimas em bairros como Boqueirão, Santa Cândida, Portão, Bigorrilho e Centro. Em todas as postagens é o mesmo homem que aparece. Muitas vezes, ele age dentro dos ônibus, em várias linhas.

A Banda B ouviu a mulher que fez a primeira postagem e o relato é impressionante. A comerciante do bairro Portão conta que este homem chegou a entrar na loja dela, colocar o pênis para fora e só não a estuprou porque vizinhos conseguiram chegar a tempo

“Este homem começou a me importunar quando eu entregava panfletos da minha loja na calçada. Dizia que queria me beijar e me assediava. No início achei um ‘sem noção’, até que um dia, quando estava sozinha na loja, ele entrou, nervoso, colocou o pênis pra fora e me mandou levantar e trancar a porta. Ainda consegui mandar um whats de socorro e comecei argumentar que a loja tinha câmera. Ele olhou e conseguimos pegar a imagem dele. Foi então que uns dentistas que trabalham ao lado, pra quem pedi socorro, vieram e ele saiu correndo. se não fosse isso, teria sido estuprada”, desabafa.

A comerciante chamou a polícia, registrou um Boletim e, com a imagem do suspeito, ouviu dos policiais que ele já tinha sido preso por estupro. Ao resolver colocar o caso nas redes sociais, encontrou dezenas de mulheres que dissera também ter sido assediadas por ele.

Desabafo
A lojista disse que dias depois, o homem voltou à loja, mas ela começou a gritar ‘estuprador’ e ele fugiu. Revoltada, ela desabafou e pediu que a polícia faça algo antes dele agir novamente.

“Será que vão esperar eu virar vítima para fazer algo? Este homem tem pelo menos uns 20 boletins de ocorrência registrados contra ele por importunação sexual. Já teria sido preso por estupro, inclusive de uma criança, mas anda livre por falta de prova. Até quando? Até alguém ser violentada? Estamos de mãos atadas pedindo socorro”, desabafou a lojista.

Por que não mostramos o rosto?
A Banda B esclarece que, NESTE PRIMEIRO MOMENTO, não irá divulgar o rosto do homem apontado como estuprador pelo fato da denúncia não ter partido oficialmente da polícia. Vamos continuar acompanhando o caso cobrando uma investigação. Assim que a polícia divulgar a imagem do suspeito, iremos, de forma imediata, mostrar o rosto dele.

A reportagem procurou a assessoria da Polícia Civil do Paraná e aguarda retorno.

Fonte: Banda B

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *