Mulher que teve o corpo queimado pelo marido morre no hospital.

Morreu nas últimas horas a técnica de enfermagem Daniela de Fátima Navalon, 41 anos. Ela estava internada no Hospital Universitário de Londrina, que é referência em tratamento de queimados.

Daniela sofreu queimaduras graves provocadas pelo próprio marido em um incêndio criminoso no dia 16 de janeiro deste ano, na cidade de Maringá, no norte do Paraná.

De acordo com informações repassadas pela filha da vítima, o padrasto agrediu sua mãe, trancou a família dentro de casa e ateou fogo no imóvel. A filha de Daniela conseguiu quebrar uma das janelas e retirar seus irmãos do imóvel, mas Daniela ficou mantida refém pelo marido mesmo com a casa em chamas.

A Polícia Militar chegou rapidamente e encontrou o homem dentro da residência. Ele gritava a todo momento que iria explodir tudo. Os policiais sentiram um forte odor de gás no local.

Os policiais permaneceram do lado de fora de casa, já que a principio o homem estava fazendo a família refém. Enquanto o Corpo de Bombeiros não chegava, ao perceber que o homem estava arrastando Daniela pela casa em chamas, os policiais invadiram o local e conseguiram resgatar a mulher e deter o homem. Ele estava com mandado de prisão em aberto por roubo.

Ele foi encaminhado para o hospital sob escolta policial, já que sofreu várias queimaduras e na sequencia foi preso.

Daniela deste então ficou internada na ala de queimados do Hospital Universitário, mas não resistiu e morreu.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *