Polícia procura rapaz que sumiu com namorada de 12 anos em São José dos Pinhais

A Polícia Civil está a procura de um rapaz de 21 anos que sumiu com a namorada, de apenas 12 anos, moradora de São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba. A família mora na zona rural do município, em Campestre da Malhada, afirma ser contra o relacionamento, o que motivou a fuga dos dois. Embora desaparecida desde a manhã de ontem (2), a imagem dela não pode ser publicada por ser vítima de um crime grave. O namorado dela poderá ser preso por estupro de vulnerável.

A mãe da garota é agricultora e contou que notou a ausência da filha e confirmou a fuga quando viu a janela do quarto quebrada. “Precisei levar meu marido ao hospital porque ele machucou o pé. Voltamos, dormi direto e no dia seguinte quando fui chamar ela para ir para a roça comigo já não estava mais. Ela tem chave no quarto, consegui ver que a janela estava estava quebrada e ela não estava mais”, descreveu a mãe, que também terá o nome preservado para proteção da imagem da garota.

Segundo a família, a garota conheceu o rapaz por meio da internet e desde lá diversas situações violentas aconteceram. “Eu proibi ela de ver esse rapaz e ele ameaçou a gente de morte. Ele mora aqui perto, não é flor que se cheira, ele veio tirar ela de dentro de casa. Eles estão escondidos em algum matagal”, desconfia a mãe

A mãe procurou uma amiga da garota, que confirmou que a menina fugiu com o namorado para manter o namoro. Para a mãe, a desaparecida mandou mensagem, por meio do aplicativo WhatsApp, dizendo que não retornará para casa.

Polícia
Para a polícia, a mãe da menina contou detalhes da relação conturbada com a filha, desde que ela passou a ter interesse pelo rapaz. Segundo ela, já houve ameaças por parte do rapaz contra a família da menina.

Um Boletim de Ocorrência (BO) foi registrado e a Delegacia da Mulher e do Adolescente, que passa a investigar. Uma viatura da PM esteve na casa do rapaz a procura dele, mas não o encontrou, após a oficialização do registro.

Em nota enviada , a Polícia Civil do Paraná diz que está apurando o caso e realizando buscas para localizar a adolescente.

Crime
De acordo com o Código Penal Brasileiro, ter conjunção carnal ou praticar ato libidinoso com menor de 14 (catorze) anos gera pena que vai de 8 (oito) a 15 (quinze) anos de prisão por estupro de vulnerável.

Mesmo diante de eventual consentimento e experiência sexual da vítima, o entendimento da Justiça é que até os 14 anos o menor não tem maturidade para decidir o que é consentimento.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *